Temporada 2013 no Castelo de S Jorge

 

SÉC. XV (20 JAN | 21 ABR | 21 JUL | 20 OUT)
Danças do tempo de Fernão Lopes

Entre o aparato da Corte da época, com reis, nobres, clero, homens bons do povo dos painéis de São Vicente, Fernão Lopes, o cronista mais famoso do reino de quatrocentos, apresenta um passado que é nosso, interpretando olhares, analisando rostos, dando sentido a palavras, descrevendo trajes e descodificando danças de uma época – a basse danse, considerada a rainha das danças, os saltarellos, e as branles – dançadas por personagens reais trajadas a rigor.

SÉC. XVI (17 FEV | 19 MAI | 18 AGO | 17 NOV)


Danças do tempo de Fernão Mendes Pinto

Com Fernão Mendes Pinto, aventureiro e explorador do reino de quinhentos, desvenda-se a imagem que outros têm de nós, como tão bem ficou retratado nos famosos Biombos Nambam, e a euforia dos tempos que então se viviam, onde a justa fama dos “serões de Portugal” se materializava em danças alegres – a pavana rica, as galhardas, as folias, as cascardas, as allemandes ou os vilanicos! – dançadas por personagens reais trajadas a rigor.

SÉC. XVII (17 MAR | 16 JUN | 15 SET | 15 DEZ)


Danças do tempo de Padre António Vieira

É com Padre António Vieira, personagem ímpar do Portugal de seiscentos, homem de confiança de D. João IV e confessor de D. Luísa de Gusmão, que são apresentadas as danças de Corte da época da Restauração e décadas seguintes, que seguem o reportório dos tratados de Country Dance de J. Playford, em que as danças adquirem coreografias diversas, quer ao nível das formações espaciais quer no número de pares, numa evocação viva das contradance da época com personagens reais trajadas a rigor.

 

http://castelodesaojorge.pt/dancas-com-historia/