Estatisticas
Membros : 81
Conteúdo : 113
Links da Web : 73
Visualizações de Conteúdo : 70675
Início Diversos Sistemas de qualidade Qualidade em cuidados de saúde

PostHeaderIcon Qualidade em cuidados de saúde

Factores de dependência

  • qualidade dos cuidados técnicos, julgados pela sua eficácia;
  • qualidade do relacionamento interpessoal, julgado em parte pela sua contribuição para os cuidados técnicos;
  • amenidades ou capacidade de fornecer bem-estar.

A garantia de qualidade protege e aumenta a qualidade através do desenho do sistema e da monitorização do desempenho.

 

As três qualidades da qualidade

A qualidade do componente técnico do tratamento

 

Proporcional à sua eficácia, i.e. a possibilidade que dela se espera para atingir a maior melhoria na saúde, que a ciência, as tecnologias e as capacidades técnicas podem oferecer.

 

Maior eficácia não deve ser equacionada como maior qualidade:

  • Pequenos incrementos na saúde podem não compensar os custos envolvidos na sua obtenção.
  • Implicações em politica social
  • Do lado dos prestadores de cuidados é assumida a obrigação de fazer o melhor possível para cada doente.
  • Importante: saber quem decide ou avalia o que é o melhor possível para cada doente.
  • Possivelmente só pode ser julgado através de uma discussão ampla e franca com o doente (ou familiares responsáveis).
  • Necessário para a nossa proteção, mas ainda mais para alcançar o objectivo principal, que é servir os nossos doentes.
A qualidade das relações interpessoais
  • Relações entre todos os envolvidos na prestação de cuidados
  • Relação entre o doente e o prestador de cuidados.
  • Os cuidados devem envolver sensibilidade e tacto.
  • A autonomia, privacidade e outros interesses do doente deverão ser protegidos
  • A confiança do doente não será traída.
A qualidade das amenidades do tratamento
  • Conveniência, confortos e atributos estáticos do local em que os cuidados são prestados.
  • Pretende-se fornecer bem-estar, associado aos cuidados de saúde prestados.