Estatisticas
Membros : 81
Conteúdo : 113
Links da Web : 73
Visualizações de Conteúdo : 70686
Início Radioterapia Braquiterapia Revisão de literatura

PostHeaderIcon Revisão de literatura

Índice do Artigo
Revisão de literatura
Page 2
Page 3
Page 4
Page 5
Page 6
Page 7
Page 8
Todas Páginas

O cancro da próstata é a neoplasia maligna mais frequente no homem adulto. O tratamento da forma confinada desta neoplasia é feito com cirurgia ou radioterapia. Na última década a braquiterapia, usando sementes implantáveis de Iodo-125 tem vindo a ganhar popularidade entre médicos e doentes [1]. 

A braquiterapia prostática deve esta sua crescente popularidade à eficácia clínica demonstrada e aos baixos índices de toxicidade [2]. Apesar de não existirem ensaios randomizados comparando a braquiterapia com o tratamento padrão, a cirurgia, há evidência disponível em mais de uma dúzia de séries publicadas [3].
Estes implantes podem ser considerados como um procedimento terapêutico ambulatório seguro, com taxas de complicações e morbilidade reduzidas, e um elevado standard de qualidade. A evolução do software de dosimetria computorizada, a modificação nos métodos de aplicação, a constante actualização dos equipamentos e avaliação criteriosa da qualidade, têm motivado constantes melhorias nos resultados a longo prazo desta técnica [4].
Critérios económicos têm também colaborado na disseminação deste método. Quando comparada com a prostatectomia radical e com a radioterapia externa, o custo da braquiterapia prostática é cerca de 20% inferior [5].
Embora não exista actualmente evidência suficiente para recomendar o uso de braquiterapia em vez do tratamento standard para o tratamento do carcinoma da próstata localizado [3], esta modalidade está disponível fora do contexo de ensaios clínicos. É, por outro lado, recomendável que, sempre que possível, os doentes sejam solicitados a participar em ensaios randomizados comparando braquiterpia com o tratamento padrão [3].

 

NB: As referência bibliográficas encontradas ao longo deste artigo podem ser consultadas na página 8